Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

Evento natalício envolveu 10 mil pessoas e o 1ºlugar recebeu um cheque de 1.500 euros.
O Presépio criado na Freguesia de Mundão, no Largo da Igreja Matriz, venceu a primeira edição da Rota dos Presépios. O júri do concurso, lançado pela Câmara Municipal de Viseu, atribuiu o segundo lugar ao Presépio da Freguesia do Campo, exposto na rotunda de acesso à A24. Em terceiro lugar ficou o Presépio da Freguesia de Viseu, exposto ao fundo da escadaria da Igreja dos Terceiros. O primeiro lugar recebeu um cheque de 1.500 euros, o segundo 1.250 euros e o terceiro lugar mil euros.
O júri deliberou atribuir ainda três menções honrosas com um prémio monetário de 500 euros para cada. A primeira menção honrosa foi atribuída ao Presépio da Freguesia de Cavernães, a segunda ao Presépio da Freguesia de Bodiosa e a terceira ao trabalho da Freguesia de Calde.
Os vencedores da primeira Rota dos Presépios foram conhecidos durante uma cerimónia realizada ao final da tarde de segunda-feira, 8 de janeiro, no Salão Nobre da Câmara Municipal. O presidente da autarquia, Almeida Henriques lembrou que a iniciativa envolveu mais de uma centena de grupos do concelho num total de 10 mil pessoas ligadas à comunidade e cumpriu o seu objetivo primeiro: “envolver toda a comunidade na quadra de Natal”.
Num ano em que Viseu juntou, durante seis semanas, cerca de 200 mil pessoas à volta das iniciativas programadas para o tempo de Natal, Almeida Henriques acrescentou que a programação tem de continuar a realizar-se em torno de dois eixos, por um lado, permitir uma vivência comunitária, mas, por outro, aproveitar para promover o turismo.
“Convém interiorizar que, cada vez mais, o turismo se promove em torno de rotas. As igrejas são joias do património edificado. Sem darmos conta acabámos por criar um périplo turístico”, acrescentou Almeida Henriques, lembrando que grande parte dos 29 Presépios foram construídos junto às Igrejas das freguesias.
Quem viajou pelas 25 freguesias encontrou presépios que eram verdadeiros postais de Natal e sobretudo testemunhos de tradição e identidade locais, onde os cenários de Natividade estavam presentes, sejam nas figuras do Presépio conseguidas a partir da palha que restou as colheitas da terra no verão, seja nos materiais recicláveis, nas formas mais modernas de explicar o nascimento, ou mesmo a partir da natureza no seu estado mais puro com a caraterização fiel da região onde Viseu se encontra inserida.
O vereador da Cultura da Câmara de Viseu, Jorge Sobrado, anunciou a segunda edição da Rota dos Presépios com arranque marcado para 1 de dezembro, deixando o repto para um envolvimento ainda maior da comunidade.

Presépio da cidade vandalizado

Foi furtado do Presépio da Freguesia de Viseu, instalado ao fundo da escadaria da Igreja dos Terceiros, um dos Reis Magos. Segundo a junta de freguesia da cidade tudo aponta para que o ato de vandalismo tenha acontecido na madrugada de 4 para 5 de janeiro. “Foi roubada uma das peças do presépio. Não se limitando a rouba-la, vandalizaram a mesma”, lia-se na página do facebook da Junta, onde foi deixado um “apelo ao civismo, à sensatez e ao respeito pelos valores e bens da sociedade e das instituições”.
O Presépio criado para concorrer à Rota dos Presépios – ao qual foi atribuída uma menção honrosa com um prémio de 500 euros – contou com a participação especial do mestre José Barros.
G.I./J.B.:EA

CategoriaDiocese, Igreja, Pastoral, Viseu

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: